Pele Madura: entenda quais as suas necessidades!

Publicado em 03/05/2019 07:05:59 - Dicas

Falaremos neste post a respeito de um tema muito procurado, mas nem tão difundido assim em meio aos conteúdos de maquiagem que encontramos pelas redes sociais. Quem tem sabe o quanto é difícil esbarrar com uma modelo de pele madura passando pelo seu feed do Instagram ou Facebook, por exemplo, demonstrando dicas de cuidados. Não há problema algum em envelhecer, aliás, esse processo ocorre em todo o nosso organismo e com o maior órgão do nosso corpo não seria diferente. Abordaremos juntos alguns tópicos para que você entenda melhor o assunto e consiga se cuidar de forma consciente e quem sabe até ajudar mais pessoas a desenvolver uma rotina de cuidados personalizada às suas necessidades. Confira!

"Eu não vou me adaptar"

Como já disseram os dois "Arnaldos" (o Antunes e o Augusto, "Não Vou me Adaptar") em uma composição muito famosa "No espelho essa cara já não é minha", é com estranheza que muitos encaram o amadurecimento de seu próprio organismo, apesar de já saberem que esse momento chegará (para todos), mas sem a completa noção do quando e principalmente dos sinais que o corpo demonstra. Iremos abordar especificamente os impactos no rosto, mais diretamente na pele.


Um pouco sobre Cuidados com a Pele...

Sabemos que os cuidados com a pele devem ser iniciados quando estamos jovens, independente das circunstâncias. Mesmo que sua pele seja negra, por exemplo, é importante o uso do filtro solar (FPS 30, pelo menos), além de muitas outras medidas preventivas para a saúde, é claro! Conforme os anos passam, as necessidades da pele mudam e com isso, a rotina de cuidados também. É a partir dos 45 anos que as mulheres precisam considerar um fator muito importante durante o skincare, a menopausa, pois ela ocasiona ressecamento e ondas de calor.  Recomendamos que visite seu dermatologista regularmente para orientações cada vez mais assertivas ao seu caso e histórico de saúde.



Opa! Onde foi parar o meu colágeno?

A medida mais importante para criar a sua rotina de cuidados, ou seja, adaptá-la às necessidades da pele madura, é adquirir conhecimento. Conhecer sobre o processo de amadurecimento do nosso organismo, entender como cada substância se encaixa na manutenção da beleza e saúde do rosto, são os pontos de partida. Durante a juventude produzimos muito mais colágeno, e com o tempo, a tendência natural é que essa produção se torne insuficiente. Por este motivo, a partir dos 45 anos é interessante estimular a formulação desta proteína na pele.


Fases do envelhecimento da pele...

É claro que a intensidade desse processo vai depender muito do estilo de vida que a pessoa adota e da genética, mas as fases são basicamente essas:

1- Surgimento de linhas de expressão e pouca luminosidade: é possível o aparecimento de diferenças no tom da pele e relevo nesta etapa. Como citamos anteriormente, a produção de colágeno (responsável pela sustentação e firmeza da pele) cai. Como consequência, ocorre a flacidez, as rugas de expressão e as primeiras linhas finas;

2- Rugas mais profundas e início da perda de firmeza: as rugas mais profundas começam a surgir pela falta de firmeza da pele, devido ao desgaste do colágeno e da elastina;

3- Perda de densidade e contorno facial: a pele fica cada vez menos "esticadinha" , alterando seu contorno e ocasionando ressecamento.

                                                                                                               

Conhecimento nunca é demais, não é mesmo? E por isso, vamos ajudar você a compreender o melhor caminho para curtir plenamente a sua beleza (e com muita saúde) em cada fase da vida!

Por Juliana Carvalho.